Fazenda Angélica

As fotos a seguir foram obtidas por um nosso parente mais afastado, o André Bueno Vavassori, morador em Rio Claro, cuja ligação exata à família ainda estamos pesquisando. São fotos da sede da fazenda Angélica e do túmulo do Barão de Grão Mogol. Esse túmulo, construído de pedra, no cemitério da fazenda, sobreviveu ao tempo, porém os demais, covas com corpos de escravos, encimadas por cruz de madeira que desapareceram, foram cobertos pela lavoura.

Sabemos que as ossadas estão lá, a pouca profundidade, centenas delas. O cemitério ocupava meio hectare, uma área de 50m x 100m.

A sede da fazenda Angélica, também conhecida como o Casarão do Barão de Grão Mogol, tombada pelo Condephaat, está bastante deteriorada, como se pode ver nas fotos.

O Casarão do Barão

O Casarão do Barão. A família morava em cima. Em baixo ficava o armazém da fazenda.

O túmulo solitário do Barão

O túmulo solitário do Barão

Para comentar, clique aqui.