Dr. Joaquim Martins Pereira

Por favor, meu pessoal.  Atenção, todos.

Valorizem os documentos que estão aqui.

Para consegui-los eu fiz uma viagem de São Paulo a Salvador, faz alguns anos.  São relíquias, mesmo. Fui à antiga Faculdade de Medicina da Bahia, que hoje é um Museu, no famoso bairro do Pelourinho, (a escola, hoje integrante da Universidade Federal da Bahia,  mudou-se para o campus universitário). Fui procurar estes e outros documentos que registrassem a passagem pelos bancos escolares de lá, do Dr. Joaquim Martins Pereira, entre os anos de 1.852 até 1.857. Mas antes vamos saber alguma coisa dessa Faculdade e desse senhor.

É a mais antiga faculdade do Brasil. Não só de medicina como de qualquer outra modalidade. Foi fundada por Dom João VI, no ano de 1.808, quando ele chegou ao Brasil, retirando-se do ataque a Portugal feito por Napoleão Bonaparte, na guerra de conquista da Europa.

Como se sabe, Dom João VI e a frota portuguesa aportaram em Salvador, antes de se dirigirem ao Rio de Janeiro, seu destino final. Nessa estada na capital baiana ele  assinou vários decretos importantes, entre eles o da abertura dos portos brasileiros às nações amigas e a criação dessa primeira faculdade. A segunda, também de medicina, seria criada por ele lá no Rio de Janeiro.

O Dr. Joaquim Martins Pereira era o terceiro filho do casal Caetano Martins Pereira e Josepha Carolina Dias Bicalho Martins Pereira. Cursou a faculdade de medicina de Salvador, de 1.852 até 1.857. Antes disso cursou, também em Salvador, o Liceu, que era o nome dado ao ensino hoje denominado de segundo grau.

Ele foi o pai do Vô Martins.  Faleceu com apenas 36 anos, Deixou os filhos Joaquim, Elvira, João Baptista (isso mesmo que pensou, o Marechal Martins Pereira) e Antônio.

Quando fui a Salvador, garimpar estes documentos no museu, procurei tudo o que pudesse haver sobre o Dr. Joaquim.   Principalmente a Tese de Doutorado dele, que é documento necessário para receber o diploma.  Mas soube então que a faculdade sofreu um incêndio no ano de 1.905, quando foi destruída a Biblioteca, o Arquivo e o Gabinete de Medicina Legal. Praticamente todas as teses foram destruídas. Felizmente a Secretaria não foi atingida e ficaram preservados estes documentos.

Foi muito atenciosa a senhora que é responsável pela guarda do Museu. É proibido tirar fotos, lá e não havia copiadora xerox. E como os documentos não podem ser emprestados, nem sair do museu em mãos de quem não seja funcionário da instituição, não havia como obter cópias.

Ela se sensibilizou com a minha busca e então, levou pessoalmente os documentos para tirar cópia fora, na rua, enquanto eu fiquei aguardando lá.

 

Faculdade de Medicina da Bahia (Foto Margarida de Souza Neves – dezembro de 2005)

A Faculdade de Medicina da Bahia e a Igreja de São Pedro dos Clérigos (Foto Margarida de Souza Neves – dezembro de 2005)

Faculdade de Medicina da Bahia – Sala da Congregação

Agora, as cópias das nossas relíquias:

O Dr. Joaquim Martins Pereira, pai do vô Martins

DrJmartins

E a mãe do vô Martins, Carlota Carolina Martins Pereira

Carlota

A seguir, Requerimento de Matrícula, no último ano letivo da Faculdade de Medicina da Bahia, em 1.857, de próprio punho.

1- Requerimento de próprio punho, de Joaquim Martins Pereira, solicitando a matrícula no sexto ano, em março de 1.857. Está com a assinatura dele, também. No canto superior esquerdo vê-se o despacho do Diretor: Matricule-se.

Atenção a este detalhe: Ele assinava o Martins no formato abreviado, que se encontra em muitos documentos mais antigos que este e nos dessa época:  Miz. Portanto, sempre atentos: em documentos antigos, Miz é Martins, assim como Roiz é Rodrigues. Há muitos outros sobrenomes abreviados.

 

2-Certidão emitida pelo Secretário da Escola, declarando que o aluno foi aprovado Plenamente no exame do 5° ano, em 1.856.

 

3- Recibo do pagamento da Matrícula, no valor de 20$000 (vinte mil réis), de 7 de março de 1.857.

A turma de 1.857 da Faculdade de Medicina da Bahia

O Dr. Joaquim Martins Pereira é o formando de nº 424. Este número é sequencial desde o início de funcionamento da Faculdade.

Microsoft Word - formadosfmb1812a2007.doc

Microsoft Word - formadosfmb1812a2007.doc

Microsoft Word - formadosfmb1812a2007.doc

Microsoft Word - formadosfmb1812a2007.doc

Para comentar, clique aqui.