Comentários mais antigos

Para comentar,clique aqui
Caci Maria Sassi Sou tataraneta de Gualter Martins Pereira, e nunca soube o nome de minha tataravó, nem consegui confirmar as histórias de que teria se suicidado após ficar prisioneira no casarão. Sobre minha bisavó Josefa Carolina Martins (Vó Iaiá), filha do Barão, nascida em 03/09/1863 a 25/12/1943 também tenho poucos dados sobre seu casamento com Francisco de Quadros, filho do Barão de Gurutuba, mas isso é outra história.. Se souberem algo sobre minha tataravó, como seu nome, agradeceria.
admin
jmartins.org
Do Pedro:
Oi Joaquim,Muito boa essa seção.O site está ficando ótimo.
Quando quiser alguma contribuição com fotos (as recentes, pois as antigas você tem) me fale.Um grande abraço.
admin
jmartins.org
Oi, Pedro.
O próximo passo é criar as sub-páginas dos familiares. Tanto dos antepassados como dos contemporâneos. Separando as fotos em arquivos por cada ramo descendente, em forma de árvore. Mesmo que não dê para publicar tudo de uma vez, já estou recebendo as fotos para classificar. Portanto, todos podem começar a me enviar as fotos, antigas ou recentes.
Abração. Joaquim

Valter Macedo

Enviado em 29/12/2015 as 22:16
Joaquim, o sangue guerreiro do meu bisavô, Ramiro Martins Pereira, foi herdado pelo meu irmão mais velho, Hugo de Freitas Macedo, que saiu do nossa cidade Jacinto no baixo vale do Rio Jequitinhonha e se apresentou como voluntário na FEB, ainda não tinha 18 anos, minha mãe teve que autorizar. Lutou na Itália, teve diversos elogios por atos de bravura, nasceu em 30/09/1926 e faleceu em 16 de dezembro de 1959. Foi um herói.

 

Caci Maria Sassi

Enviado em 26/12/2015 as 17:46 | Em resposta a Nivea vasconcellos Martins.
Só agora descobri essas páginas e dou meus parabéns! Fiz algumas pesquisas de família, tempos atrás e parei. Ficaram algumas dúvidas e incógnitas, mas é uma delícia encontrar pedacinhos desse passado. A filha do barão de Grão Mogol que se casou com o filho (Francisco de Quadros) do Barão de Gurutuba e Izabel de Sá (2o casamento), foi minha bisavó Josefa Carolina Martins (Vó Iaiá), nascida em 03/09/1863 fal. 25/12/1943. Ando caçando dados de Francisco (data de nascimento, morte) e da minha tataravó, mulher do barão de Grão Mogol. Abraços!

 

Caci Maria Sassi

Enviado em 26/12/2015 as 17:29
Sou tataraneta de Gualter Martins Pereira, e nunca soube o nome de minha tataravó, nem consegui confirmar as histórias de que teria se suicidado após ficar prisioneira no casarão. Sobre minha bisavó Josefa Carolina Martins (Vó Iaiá), filha do Barão, nascida em 03/09/1863 a 25/12/1943 também tenho poucos dados sobre seu casamento com Francisco de Quadros, filho do Barão de Gurutuba, mas isso é outra história.. Se souberem algo sobre minha tataravó, como seu nome, agradeceria.

 

Ana Maria Lopes Nogueira Batista

Enviado em 19/12/2015 as 01:25 | Em resposta a ROBERTO MARTINS PEREIRA.
Prezado Roberto,
Eu sou neta de Orozimbo Martins Pereira. Não conheço muito a história de meu avô pois ele morreu quando eu tinha dois anos de idade. Minha avó era Guiomar Agra Guimarães Martins Pereira. Eles tiveram três filhos: Ramiro , Belkiss e Ely ( minha mãe). Gostaria de saber alguma história de meu avó. Por favor, meu email é: ana.mlopes@terra.com.br
Grata

 

Ana Maria Lopes Nogueira Batista

Enviado em 19/12/2015 as 01:19
Minha mãe se chamava Ely Martins Pereira ( após o casamento acrescentou o Lopes de Souza de meu pai. Ela era filha de Orozimbo Martins Pereira, nascido em Grão Mogol e tinha dois irmãos: Ramiro e Belkiss Martins Pereira. Gostaria de saber se há mais algum ascendente direto desse tronco da família e ainda onde posso encontrar a história do antepassado que foi designado para ir aos campos de batalha na Guerra do Paraguai. Grata pela atenção

 

Paulo Roberto Martins Pereira

Enviado em 16/12/2015 as 20:17 | Em resposta a admin.
Olá. Vou me identificar: Meu nome é Paulo Roberto Martins Pereira Lopes de Souza. Tenho 65 anos. Tenho uma irmã chamada Ana Maria Lopes (67). Minha mãe era Ely Martins Pereira Lopes de Souza (falecida), filha de Orozimbo e Guiomar Agra Guimarães Martins Pereira .Casada com Pedro Lopes de Souza. Meus tios, por parte de mãe, Ramiro Martins Pereira e Belkiss Martins Pereira de Azevêdo Branco. Ramiro teve 1 filha Bárbara Martins Pereira (já falecida). Belkiss (também falecida) teve 2 filhos. Paulo César Martins Pereira de Azevêdo Branco e Aroldo de Azevêdo Branco (falecido). Casei e tive 2 filhos, Leonardo Borges Lopes de Souza e Victor Borges Lopes de Souza. Minha irmã teve 3 filhos: Rafael Antônio, Raquel e Renata Lopes Almeida

 
admin
jmartins.org
Enviado em 26/11/2015 as 18:37 | Em resposta a Paulo Roberto Martins Pereira.
Benvindo ao site, Paulo Roberto. Já identifiquei sua posição na árvore da família. Vai encontrar aqui, em diversas páginas, de imediato, algumas informações sobre o seu bisavô e também sobre sua bisavó, esposa dele, Anna Esméria Velloso Martins Pereira. Ele foi Coronel da Guarda Nacional e, quando ainda era tenente, foi voluntário na Guerra do Paraguai (veja Relíquias de Família-2) Seu bisavô era irmão de Gualter Martins Pereira, o barão de Grão Mogol. Leia os primeiros capítulos, já disponíveis, das memórias de Vó Aurora).
Participe!
 

Paulo Roberto Martins Pereira

Enviado em 26/11/2015 as 10:24
Meu avô se chamava Orozimbo Martins Pereira.Nascido em GrãoMogo em 1885. Era casado com Guiomar Agra Guimarães. Tiveram três filhos: Ramiro, Belkiss e Ely. Faleceu em 1950. Era General do Exercito Brasileiro – Cavalaria. O meu bisavô era Ramiro Martins Pereira, segundo informações era o Barão de GrãoMogol

 

valter de freitas macedo

Enviado em 02/11/2015 as 10:21
Cássio , vc é filho de quem? conheço todos os filhos do tio Rola. Tenho muita ligaçao com a Neire e Zulinha

 

valter de freitas macedo

Enviado em 01/11/2015 as 22:03
sou filho de João Avelino Macedo e Alice de Freitas Macedo que era filha de Olympio de Freitas Lima e Idalina Serafina Martins de Freitas Lima, fila de Ram,iro Martins Pereira e Idalina que faleceu de parto da avó. Minha mãe nasceu em Grão Mogol, 16 de fevereiro de 1899.

 
admin
jmartins.org
Enviado em 25/10/2015 as 17:57
Perfeitamente, Humberto. Tenho muito material sobre a história de Três Lagoas, não publicado.
Neste site estou colocando, em capítulos, o livro Memórias de Vó Aurora, minha avó, esposa de Joaquim Martins, meu avô.
Estamos no segundo capítulo. A parte referente a Três Lagoas começa no 12° capítulo, cujo título é Três Lagoas – A Coletoria.
Meus avós se mudaram para Três Lagoas com os filhos em 1.915, antes da elevação do povoado a município. Estou lhe mandando por email algumas informações iniciais.
 
admin
jmartins.org
Enviado em 14/10/2015 as 16:58 | Em resposta a ROBERTO MARTINS PEREIRA.
Benvindo, Roberto. Você é da família, mesmo. Aos poucos vamos montando toda a árvore da descendência familiar. Contamos com a sua colaboração.
 

ROBERTO MARTINS PEREIRA

Enviado em 14/10/2015 as 16:13
MEU NOME É ROBERTO MARTINS PEREIRA, TENHO 76 ANOS, CASADO COM MARIA APARECIDA DE ALMEIDA PEREIRA, MORO EM CURITIBA, PARANÁ. TEMOS DOIS FILHOS, ROBERTO MARTINS PEREIRA JUNIOR E RICARDO MARTINS PEREIRA.
MEU PAI, CHAMAVA-SE RAMIRO MARTINS PEREIRA (MESMO NOME DE MEU AVÔ) E MINHA MÃE OSCARLINA CANDIDA DE OLIVEIRA.
MEUS IRMÃOS SÃO: JOSÉ, MARIA, CARLOS, VALDEMAR, ROMILDA, JAIME, JOÃO, PEDRO E ROBERTO (EU).E IRMÃOS DO PRIMEIRO CASAMENTO DE MEU PAI: LÁZARO, MARIO, RAMIRO E OUTROS QUE NO MOMENTO NÃO LEMBRO.
QUANDO CRIANÇA, MINHA FALAVA NO BARÃO DE GRÃO- E
MOGOL E NUM TIO POR NOME DE OROZIMBO MARTINS PEREIRA.

 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 17:47 | Em resposta a Wanderleia lima Bicalho.
Oi, Wanderléia. Sobre sua sua ascendência, certo? É bem possível que haja ligação com nossa família, sim. Informe os nomes dos antepassados de que tem notícia, pai, avô, bisavô. Isso pode nos dar a possibilidade de localizar na árvore genealógica. Abraço.
 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 17:41 | Em resposta a Darlou D’Arisbo.
Obrigado, professor. Sua contribuição foi muito importante para nossas pesquisas. Grande abraço
 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 17:32 | Em resposta a Cássio Neves Martins.
Oi, Cássio, estou em falta com você, mas vamos chegar lá. Tenho mesmo muita informação sobre os seus ancestrais. Pretendo ir colocando aqui no site, conforme o tempo me permita.
 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 17:28 | Em resposta a Álvaro César de Araújo.
Oi, Álvaro. Benvindo. Vou olhar sua página. Certamente teremos muitas informações mais para trocar.
 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 17:26 | Em resposta a Nelsi Martins Pereira.
Estaremos em contato
 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 17:24 | Em resposta a Nelsi Martins Pereira.
Nelsi, benvinda. Com toda certeza você é do ramo Martins Pereira que permaneceu na Chapada Diamantina quando houve a volta de grande parte da família que estava lá, nas lavras de diamantes. Quem mais pesquisou os parentes remanescentes da família na Chapada Diamantina é um dos participantes deste site, o médico Pedro Augusto Lobo Martins. Vamos tentar identificar com ele exatamente sua ligação de família.
 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 17:15 | Em resposta a cassio neves martins.
Cássio, seja benvindo, temos muito para conversar. Você é um representante do ramo Martins de Freitas. Seu avô Carlos Martins de Fritas era filho do Coronel Comandante da Guarda Nacional Olympio de Freitas Lima, que casou-se com Idalina (filha), cujo pai era Ramiro Martins Pereira. Tanto sua bisavó Idalina como principalmente seu trisavô Ramiro aparecem muito nas Memórias de minha avó Aurora, sobrinha do Ramiro. Aqui em Belo Horizonte tenho contato com um parente que é bem mais próximo de você, o Valter de Freitas Macedo.
 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 16:23 | Em resposta a Alcione Martins.
Benvinda. Se você tiver os nomes de cada um dos membros de sua descendência, desde o barão até você, publico com o maior prazer.
 
admin
jmartins.org
Enviado em 13/10/2015 as 16:19 | Em resposta a ronaldo.
É um prazer receber seu comentário. Benvindo ao site.
 

Wanderleia lima Bicalho

Enviado em 07/10/2015 as 15:30
Gostaria é saber sobre minha descendência
 

Adair Martins

Enviado em 18/09/2015 as 11:23
Sou Adair Martins Pereira filho de Jose Martins Pereira somos da região norte de minas nasci em Jequitinhonha e meus irmãos em Diamantina, meu pai era sargento e amigo de Jucelino, gostei muito de conhecer um poco da história da família Martins Pereira, talvez até exista algum parentesco entre nós, um abraço.

 
Darlou D’Arisbo
restauroantique.blogspot.com.br Enviado em 04/08/2015 as 08:39
No (25) “Emigdio .. trouxe para Mariquinha uma máquina de costura”…
A máquina de costurar teve um significado que muito excedeu sua nobre missão. Era um patrimônio doméstico, uma fiel expressão de dedicação aos seus. Enobreceu o labor feminino, iniciando as senhoras no difícil planejamento da indumentária. Originou a satisfação da comparação, da moda, do estilo, do belo.
(vide publicação 01 do “museumaquinascosturar.blogspot.com.br”)
Parabenizo-os pela bela preservação histórica da família.
Prof. Darlou
 

GABRIELE MORAES

Enviado em 02/05/2015 as 20:24
OLA GOSTEI MUITO DESSA PAGINA A MINHA VO ERA BISNETA DO BARAO E NETA DO GUARTEL MARTINS COMPRAVADA COM A CERTIDAO DE NASCIMENTO DELA…

 

Eduardo

Enviado em 13/04/2015 as 22:25
Boa Noite,Meu nome é Eduardo e meu pai, hoje com 90 anos, nasceu em Grão Mogol. Ele é filho de José Maria Luiz e Virgolina Soares Damasceno, ela nascida em Grão Mogol e ele nasceu em Freguesia de Rossas – Portugal. Ele participou da 1ª Guerra Mundial e após a guerra, por volta do ano de 1919, veio morar em Grão Mogol, onde conheceu Dona Virgolina (acima). Meu pai e toda a familia, tem grande apreço pela história de Grão Mogol.

 

Cássio Neves Martins

Enviado em 03/04/2015 as 22:57
Parabenizo a todos os envolvidos na organização e deste “acervo”, pois uma família que mantém viva a sua história, se orgulha dela. Sugiro que algumas visitas e pesquisas sejam feitas a cidade de Ouro Verde de Minas (cidade que nasci), região de Teófilo Otoni, onde tem uma rica história familiar dos Martins, do ramo familiar de Ramiro Martins Pereira, onde muitas histórias podem ser pesquisadas. Obrigado e a disposição.

Cássio Neves Martins
 

Álvaro César de Araújo

Enviado em 15/03/2015 as 14:10
Olá, Joaquim!
Descendo da família Martins na linhagem do Ramiro Martins Pereira, trisavô.
Organizo uma árvore genealógica virtual em http://www.myheritage.com.pt/site-family-tree-227276521/site-familia-pereira-martins-freitas-araujo
Pesquisando, parei em sua página jmartins.org, que me auxilou em dados.
Te convido a conhecer e a participar desta árvore ese puder acrescentar algo a ela, será muito enriquecedor.
Fraterno abraço!

 

Nelsi Martins Pereira

Enviado em 11/02/2015 as 19:42 | Em resposta a Nelsi Martins Pereira.
caso tenham informações contactar no mail= camposvander@hotmail.com = famílias Martins Pereira

 

Nelsi Martins Pereira

Enviado em 11/02/2015 as 19:36
Minha família viveu em Lençóis Bahia em torno de 1920 , depois de acabar o diamante se dispersaram, meu avo chamava-se Francisco Martins Pereira e avó Rita Nunes da Gama, meu pai Simão Martins Pereira, havendo informações, passe via meu mail, grato

 

cassio neves martins

Enviado em 13/08/2014 as 22:01
Prezados, boa noite
Gostaria de ter mais informações sobre a história da família Martins, da qual faço parte. Sou neto de Carlos Martins de Freitas, descedente dos Martins de Grão-Mongol/MG

 
Alcione Martins
psicologiaemmovimento.blogspot.com Enviado em 21/12/2013 as 20:38
Sou bisneta de Gualter Martins
 

ronaldo

Enviado em 02/12/2013 as 09:37
Muito bom podermos ver como era nossa terrawagner valadão reimão de melo

Enviado em 10/09/2013 as 20:36
Tinha exemplares de A Mazorca que distribuí a amigos e familiares e não sei onde encontra-se meu exemplar. Nele há citações de Pe Joaquim Cardoso, irmão de minha bisavó e casada com vovô Altivo, que pregava em Faria Lemos, minha terra natal, e tinha afinidades políticas. Há tb citações sobre Cel NOvais. Gostei do livro e dei o nome de Mazorca ao meu pequeno sítio. Foi uma grata surpresa encontrar citações a essa obra que pesquisarei onde guardei. Saudações…

 

wagner valadão reimão de melo

Enviado em 01/08/2013 as 16:33
tenho ou tinha um exemplar de a mazorca, que adquirir em bh mas após tantos empréstimos , não tenho mais. como adquirir outro exemplar, já que vários causos daquela época citam meus antepassados…

 

luis antonio novita martins

Enviado em 12/04/2013 as 22:40
estou tambem à procura da origem dos MARTINS

 

sandra maria da silva

Enviado em 22/03/2013 as 13:46
pois e, omundo e mesmo pequeno ,meu pai foi iencarregado tecnico da usina do itapura,otavio joaquim coelho,viemos de rio claro em1956…

 

sandra maria da silva

Enviado em 22/03/2013 as 13:39
sou bisneta do barao, gostaria muito de me comunicar com,vcs, sabermuitas coisas k nao seisobre nossa familia,sou neta de donaolnda martins garcia, ,estorias k ouvi desde crianca,batem com o k se sabe,moro em caceres,mt sandra maria da silva, rua sao jorge,730.

 

Nivea vasconcellos Martins

Enviado em 04/01/2013 as 13:56
Olá Joaquim
Embora eu tenha Martins no nome , acredito que não é o mesmo. Meu nome de solteira é Nunes Dias . Sou descendente de Ângelo de Quadros Bittencourt , o Barão de Gorutuba . Meu pai é neto de Isabel , filha do Ângelo. Alguns filhos de Ângelo vieram para o Estado de São Paulo , perto de Bauru .
Um dos filhos dele se casou com uma filha do Barão de Grão Mogol. Francisco de Quadros Bittencourt e Sá , casado com Josefa Carolina Martins Pereira .
Tenho estudado essa genealogia , e aprendido muito “história” . Uma história riquíssima , da qual fazem parte nossos antepassados , em Itacambira , Janaúba , Grão Mogol, Gorutuba, Porteirinha , Bocaiuva , Montes Claros , Monte Azul ( Tremedal) …
Muito bom seu trabalho , foi muito importante para essa história!
Seria muito bom se essa casa da fazenda Angélica fosse salva! É muito triste ver como está…
Obrigado , um abraço
Nivea

 

MARCOS LUIZ MARTINS PEREIRA

Enviado em 10/12/2012 as 20:39
SOU NETO DO TENENTE CEL JOÃO BATISTA MARTINS PEREIRA, PAI DE MOROTI MARTINS PEREIRA E FILHO DE JOÃO BATISTA MARTINS PEREIRA , SEI QUE A FAMILIA VEIO DO SUL E MOROU MUITOS ANOS NO RJ, FAMILIA DE MILITARES , MEU AVO MOROU EM VOLTA REDONDA E MORREU MUITO CEDO, NÃO TENHO FOTOS DA FAMILIA E FICARIA MUITO FELIZ SE ALGUEM CONHECER ESTA DESCENDENCIA , LEMBRO DE UMA IRMÃ DO MEU AVO , CHAMAVA SE CARLOTA E TINHA SOBRENOME POR CAUSA DO CASAMENTO FERRAZ, MORO EM BH , SE ALGUEM PUDER ME AJUDAR , VOU COMPLETAR 50 ANOS E GOSTARIA DE MOSTRAR ALGUMAS FOTOS PARA MINHAS FILHAS.
Abraços para todos os Martins Pereira.

 
admin
jmartins.org Enviado em 05/11/2012 as 22:28
Obrigado a todos que informaram estar recebendo as mensagens e olhando a página.
Esse é o incentivo para seguir com as pesquisas e a organização desta área.
Aguardo as colaborações prometidas e muitas outras, sejam relatos, fotos novas e antigas, assuntos novos, este espaço é para trocar idéias, mesmo. Vamos lá, pessoal.
Joaquim
 
admin
jmartins.org Enviado em 29/10/2012 as 23:06 | Em resposta a ÁLVARO DE MATOS MARTINS PEREIRA.
Sim, Álvaro, quando a gente encontra informação preciosa como essa é sempre um momento de muita emoção. Obrigado pelo incentivo. Abração.
 

ÁLVARO DE MATOS MARTINS PEREIRA

Enviado em 29/10/2012 as 22:14
Simplesmente fantástico. Uma verdadeira relíquia. Agora, imagino o brilho nos olhos quando analisou os originais desses documentos. Parabéns.

 
admin
jmartins.org Enviado em 15/10/2012 as 21:22 | Em resposta a admin.
Oi, Elenir
Fico feliz em saber que as colaborações estão a caminho.
Eu ando com uma carga meio pesada de trabalho, por isso não estou dando a atenção que o site precisaria ter.
Mas vamos tocando.
Estou observando que o pessoal olha o site mas não está deixando comentários aqui.
Os comentários são muito benvindos e servem sempre como incentivo.
Abração a todos daí.
Joaquim
 
admin
jmartins.org Enviado em 15/10/2012 as 21:18
de Elenir:
Bom dia Joaquim e Pedro
Adoramos as fotos…estamos acompanhando os emails e o site…desculpem ainda não termos contribuido, mas está no forno..rsrsr
…minha mãe está aguardando chegar o note dela, que ganhou de presente do meu irmão… exatamente para ser mais participativa com suas estória, memória, fotos e registros.
Aproveitamos este feriado e fomos até a Vestia tirar umas fotos de sua antiga casa, ficou decepcionada com o que viu…totalmente descaracterizada…já derrubada na verdade e no local agora é uma chácara. Fomos com minha irmã Eliana e aproveitamos para resgatar algumas estórias e dar boas risadas…nos fez muito bem..e à minha mãe principalmente.
Disto surgiu a idéia de fazermos um chá pra as tias Eunice e Ivanilde, juntamente com minhas irmãs Eliana e Elaine e esclarecermos as dúvidas surgidas e assim completarmos as estórias para os registros no site.
Estaremos enviando as fotos da Véstia com os comentários…mas minha mãe é quem quer fazer!…(rsrsr)
Portanto brevemente seremos contribuidores dos fatos, fotos e “sessão porcaria” (assim apelidamos as travessuras de Esther).
Ficamos contentes também em saber que a moçada, os netos Camila, Estevão, Lucas, Laís, Vitor, Erica e Mariana, assim como todos nós filhos de Esther, estão acompanhando todos os seus emails e site..e sempre fazendo algum comentário sobre o que leram e viram…
Beijão, até mais..
Elenir Neves Carvalho
 
admin
jmartins.org Enviado em 23/09/2012 as 23:09
Do Pedro:
Oi Joaquim,
Muito boa essa seção.O site está ficando ótimo.
Quando quiser alguma contribuição com fotos (as recentes, pois as antigas você tem) me fale.
Um grande abraço.
 
admin
jmartins.org Enviado em 23/09/2012 as 23:07
Oi, Pedro.
O próximo passo é criar as sub-páginas dos familiares. Tanto dos antepassados como dos contemporâneos. Separando as fotos em arquivos por cada ramo descendente, em forma de árvore. Mesmo que não dê para publicar tudo de uma vez, já estou recebendo as fotos para classificar. Portanto, todos podem começar a me enviar as fotos, antigas ou recentes.
Tenho usado o Skipe, para fazer chamadas interurbanas, sai bem barato, mesmo sendo de computador para aparelho fixo. Abração. Joaquim
 
admin
jmartins.org Enviado em 23/09/2012 as 22:09
De: Elenir
encaminho uma foto que mostra as 3 lagoas…e da lagoa maior…..
assim que der irei à Vestia e mandarei fotos atuais…
bjs
Elenir Neves Carvalho
 
admin
jmartins.org Enviado em 17/09/2012 as 00:18 Em resposta ao Álvaro.
Há um movimento bem recente da população de Rio Claro, reivindicando a restauração.
Mas não há resposta, ainda.
O proprietário não tem interesse em mexer. Está tombada. Qualquer reforma precisa ser aprovada pelo Condephaat, que não faz nada.
Para nós a casa tem uma importância sentimental enorme: Todos os filhos da Vó Aurora e Vô Martins nasceram nessa casa.
Abração.
Joaquim
 
admin
jmartins.org Enviado em 17/09/2012 as 00:16
Do Álvaro:
Primo Joaquim, é com enorme satisfação e emoção que recebi este e gostaria de parabenizá-lo pela grandiosa iniciativa e pelo esplendoroso trabalho em prol dessa nossa Família. Lembro-me quando, meu agora saudoso pai, moustrou o livro das Memórias da Vó Aurora e sem hesitar pedi para lê-lo e me vi no passado…muito emocionante. Creio que ainda não nos conhecemos pessoalmente. Estou morando atualmente onde nasci, depois de vinte de dois anos voltei para Três Lagoas, casado e com duas filhas maravilhosas. Mais uma vez parabéns pela iniciativa e espero uma oportunidade para dar um grande abraço.
Álvaro de Matos Martins Pereira.
 
admin
jmartins.org Enviado em 17/09/2012 as 00:15
Do Álvaro:
Olá Joaquim. Acabei esquecendo de lhe perguntar!
Há alguma pauta sobre uma possível restauração da antiga casa do Barão pela Condephaat???
Grande abraço.
 
admin
jmartins.org Enviado em 15/09/2012 as 02:18 | Em resposta a Jedelson.
Para isso é o nosso site. Tenho certeza de que eu também vou ficar sabendo de muita coisa nova, por aqui.
 
Jedelson
jedelson.blogspot.com Enviado em 14/09/2012 as 10:31
Ops…. esta informação sobre a “Avenida Marechal Martins Pereira” eu não sabia!!!
 
admin
jmartins.org Enviado em 09/09/2012 as 01:14 | Em resposta à Ádria.
Que bom receber sua mensagem, Ádria!
Temos muita coisa para colocar, só não quero congestionar o caminho. Rsss
Mas há muita coisa interessante.
Por exemplo, quando seu pai foi morar em Pouso Alegre, mudaram-se para a Avenida Marechal Martins Pereira.
E não tinha nem idéia de quem fosse esse marechal.
A coincidência foi imensa!
O marechal foi tio-avô do seu pai, era irmão do Vô Martins.
E quer saber mais? O seu pai recebeu o nome de João Baptista exatamente em homenagem a ele.
Não é uma história até mesmo engraçada?
Já tenho dados biográficos do marechal. Mas ainda não é a hora de colocar. Tem coisa antes.
Aguarde. Vai gostar.
 
admin
jmartins.org Enviado em 09/09/2012 as 01:10
De Ádria:
Olá Joaquim, tudo bem? Parabéns por esta iniciativa grandiosa, maravilhosa.
Vamos ligando os caminhos da famíla Martins, sinto-me honrada em fazer parte desta história.
Vou me organizar e mandar fotos para compor o que segue da família comigo e estou curiosa para saber mais de todos os parentes. Sou um pouco lenta com tecnologia, mas meus filhos me ajudam por aqui.
Forte abraço,
Adria
 
Jayme da Silva Neves Jr
mitigacao.com.br Enviado em 08/09/2012 as 07:36
Fiquei impressionado com a qualidade e a seriedade posta no acervo,
Parabenizo a todos os envolvidos nesse Trabalho,
Estou a disposição para qq ajuda,
Abraço a todos e agora eu sei que tenho Sangue Azul,
Pelo menos tenho como provar,
Obrigado.Enviado em 07/09/2012 as 13:56
 
De: Itaiz Martins.
Acuso o recebimento de seu email da família Martins. Agradeço
o envio. Elaine, filhos e netos vão bem. Informo, outrossim, de
a existência de um bisneto, de nome Vitor. A arvore genealógica, nos
faz sentir o avanço na idade. O tempo passa muito depressa.
Gostei do relato do requeijão, lembro-me bem dele, de sua côr em
especial, assim como, do biscoito de polvilho da Vó Aurora,
de côr diferente dos que estão à venda, parecia receber, depois
de assado, leve camada de farinha de trigo. Da Véstia, tenho
muita lembrança, prncipalmente, dos ratos grandes que havia por lá. Da
quantidade de mangueiras, com frutas de paladar aguado;
o que me faz crer da necessidade da terra receber algo retificador.
Abacateiros , com frutos a cair pequenininhos. O bom de lá era
a produção de laranjas e de limas. As limeiras, de carregadas, os
galhos iam até o chão. Laranjas, colhia-se durante todo o ano, pois
não caiam de podre, as que ficavam no pé, readquiriam o sumo na casca.
 
admin
jmartins.org Enviado em 02/09/2012 as 23:14 | Em resposta a Gláucia.
Muito bom, Gláucia. Você fez o primeiro comentário do site. Parabéns! Agora mande a sua foto, por favor, para a gente ver. E vamos colocar aqui.
 

Gláucia

Enviado em 02/09/2012 as 20:49
Sempre ouvi dizer que a vó Aurora se parecia muito comigo, agora, vendo a foto, percebo que realmente é verdade!

 
admin
jmartins.org

Em resposta a ronaldoÉ um prazer receber seu comentário. Benvindo ao site.

 
GABRIELE MORAES


OLA GOSTEI MUITO DESSA PAGINA A MINHA VO ERA BISNETA DO BARAO E NETA DO GUARTEL MARTINS COMPRAVADA COM A CERTIDAO DE NASCIMENTO DELA…
Alcione Martins
psicologiaemmovimento.blogspot.com
Sou bisneta de Gualter Martins
ronaldo


Muito bom podermos ver como era nossa terra
Caci Maria Sassi Em resposta a Nivea vasconcellos MartinsSó agora descobri essas páginas e dou meus parabéns! Fiz algumas pesquisas de família, tempos atrás e parei. Ficaram algumas dúvidas e incógnitas, mas é uma delícia encontrar pedacinhos desse passado. A filha do barão de Grão Mogol que se casou com o filho (Francisco de Quadros) do Barão de Gurutuba e Izabel de Sá (2o casamento), foi minha bisavó Josefa Carolina Martins (Vó Iaiá), nascida em 03/09/1863 fal. 25/12/1943. Ando caçando dados de Francisco (data de nascimento, morte) e da minha tataravó, mulher do barão de Grão Mogol. Abraços!
sandra maria da silva pois e, omundo e mesmo pequeno ,meu pai foi iencarregado tecnico da usina do itapura,otavio joaquim coelho,viemos de rio claro em1956…
sandra maria da silva sou bisneta do barao, gostaria muito de me comunicar com,vcs, sabermuitas coisas k nao seisobre nossa familia,sou neta de donaolnda martins garcia, ,estorias k ouvi desde crianca,batem com o k se sabe,moro em caceres,mt sandra maria da silva, rua sao jorge,730.
Nivea vasconcellos Martins Olá Joaquim
Embora eu tenha Martins no nome , acredito que não é o mesmo. Meu nome de solteira é Nunes Dias . Sou descendente de Ângelo de Quadros Bittencourt , o Barão de Gorutuba . Meu pai é neto de Isabel , filha do Ângelo. Alguns filhos de Ângelo vieram para o Estado de São Paulo , perto de Bauru .
Um dos filhos dele se casou com uma filha do Barão de Grão Mogol. Francisco de Quadros Bittencourt e Sá , casado com Josefa Carolina Martins Pereira .
Tenho estudado essa genealogia , e aprendido muito “história” . Uma história riquíssima , da qual fazem parte nossos antepassados , em Itacambira , Janaúba , Grão Mogol, Gorutuba, Porteirinha , Bocaiuva , Montes Claros , Monte Azul ( Tremedal) …
Muito bom seu trabalho , foi muito importante para essa história!
Seria muito bom se essa casa da fazenda Angélica fosse salva! É muito triste ver como está…
Obrigado , um abraçoNivea
admin
jmartins.org
Há um movimento bem recente da população de Rio Claro, reivindicando a restauração. De 2.012
Mas não há resposta, ainda.
O proprietário não tem interesse em mexer. Está tombada. Qualquer reforma precisa ser aprovada pelo Condephaat, que não faz nada.
Para nós a casa tem uma importância sentimental enorme: Todos os filhos da Vó Aurora e Vô Martins nasceram nessa casa.
Abração.
Joaquim
admin
jmartins.org
Do Álvaro:
Primo Joaquim, é com enorme satisfação e emoção que recebi este e gostaria de parabenizá-lo pela grandiosa iniciativa e pelo esplendoroso trabalho em prol dessa nossa Família. Lembro-me quando, meu agora saudoso pai, moustrou o livro das Memórias da Vó Aurora e sem hesitar pedi para lê-lo e me vi no passado…muito emocionante. Creio que ainda não nos conhecemos pessoalmente. Estou morando atualmente onde nasci, depois de vinte de dois anos voltei para Três Lagoas, casado e com duas filhas maravilhosas. Mais uma vez parabéns pela iniciativa e espero uma oportunidade para dar um grande abraço.
Álvaro de Matos Martins Pereira.
admin
jmartins.org
Do Álvaro:
Olá Joaquim. Acabei esquecendo de lhe perguntar!
Há alguma pauta sobre uma possível restauração da antiga casa do Barão pela Condephaat???
Grande abraço.
admin
jmartins.org
Obrigado a todos que informaram estar recebendo as mensagens e olhando a página.
Esse é o incentivo para seguir com as pesquisas e a organização desta área.
Aguardo as colaborações prometidas e muitas outras, sejam relatos, fotos novas e antigas, assuntos novos, este espaço é para trocar idéias, mesmo. Vamos lá, pessoal.Joaquim

 

Para comentar,clique aqu